(21) 3292-1045(21) 3404-0255

(21) 98120-3855

Saiba como evitar problemas na confecção do seu trabalho

Não enviar moldagem de alginato para ser vazado no laboratório, pois este deve ser vazado imediatamente para que não distorça.

Ao vazar o gesso no consultório, use a proporção pó e líquido correta para que este fique resistente e sem porosidades. Pois o modelo fraco dificulta ou até mesmo impossibilita a confecção do trabalho e fica sem precisão.

Ao vazar moldagens de transferência no consultório, utilize pequenos parafusos para reter os copings ou PFMC, pois alfinetes e fios ortodônticos não se retêm no gesso.

Indicamos o uso de gesso especial IV ou V para a vazagem dos moldes, pois estes alcançam uma boa expansão compensando assim a contração dos silicones. Além dos modelos de trabalhos, indicamos a vazagem dos antagonistas também com o gesso IV, o que diminui bastante os ajustes oclusais.

É importante que não seja feita mistura de gessos nas vazagens dos modelos de trabalho,pois esta mistura impossibilita a troquelização, pois ocorre separação dos gessos ao posicionar os pinos.

É necessário que tenha volume de gesso para que possamos sacar as moldagens sem fazer alavanca.

EXEMPLO DE VAZAGEM DE TRANSFERÊNCIA CORRETA

EXEMPLO DE VAZAGEM DE TRANSFERÊNCIA INCORRETA


Enviar moldagens vazadas com boa quantidade de gesso, para que o modelo seja sacado sem fraturas.

EXEMPLO DE VAZAGEM CORRETA


EXEMPLO DE VAZAGEM INCORRETA

Cuidado ao vazar moldagens com 2 tipos de gesso, pois o gesso usado para completar as moldeiras comprometem o sucesso da troquelização.

EXEMPLO DE VAZAGEM INCORRETA